sexta-feira, 23 de junho de 2017

POLÍCIA FEDERAL ESTÁ NA COLA DE LAURITA QUE PODERÁ SER PRESA


Resultado de imagem para Laurita arruda Henrique alves
Laurita visitando Henrique na prisão
O soldado Vasco tomou conhecimento que a mulher do ex-deputado Henrique Alves que está preso, Laurita Arruda está sendo monitorada pela Polícia Federal.
Segundo informações que chegaram ao Blog do Primo, existe uma grande suspeita que Henrique Alves lavou muito dinheiro comprando joias, e Laurita estaria vendendo joias que podem ter sido compradas com dinheiro de propinas.
Laurita tentou promover uma mostra de joias em Natal mas foi impedida pela Secretaria de Tributação que numa inspeção constatou que as joias não tinham notas fiscais.
Nossa fonte, disse que poderá ser decretada a prisão de Laurita.


JOGADA : AGRIPINO E GARIBALDI E FELIPE MAIA, ALVO DE INQUÉRITOS NO STF, PODERÃO TER " PERDÃO " AO CAIXA 2

Os senadores José Agripino, Garibaldi Alves e o deputado Felipe Maia, do RN, atualmente alvos de inquéritos no STF (Supremo Tribunal Federal) podem ser beneficiados, caso Rodrigo Janot leve adiante a ideia de permitir a “suspensão do processo” de quem é acusado apenas de crime de caixa 2.
A informação é de levantamento do Poder360.
O nome técnico do acordo a ser proposto por Janot chama-se “suspensão condicional do processo”.
É usado quando o delito tem gravidade menor, como certos crimes de trânsito.
A pessoa investigada deixa de ser processada.
Em troca, compromete-se a não cometer novas infrações e a cumprir outro tipo de pena, como prestação de serviços comunitários ou multa.
A lista abaixo traz os nomes dos beneficiados:
BLOG: O PRIMO

BRECHA NO STF PODE PERMITIR ANULAR A DELAÇÃO NA SENTENÇA E ANIMA POLÍTICOS



PAINEL
A recepção calorosa dos políticos ao desenrolar do julgamento sobre a validade da colaboração da JBS recomenda uma leitura mais atenta dos votos de cada ministro. Deputados, senadores e integrantes do governo não esboçaram preocupação com o placar de aparente derrota por sete a zero no STF. As nuances expostas no debate sobre a viabilidade de uma ampla revisão das colaborações no momento da sentença mostram que a decisão sobre o futuro das delações está em aberto.
Nas contas de um integrante do Supremo que analisou o teor das manifestações de seus colegas, hoje são cinco votos a três contra a possibilidade de, ao fim de um processo, um acordo de delação ser alterado ou ser até mesmo anulado por sentença do plenário do STF.
O voto de Alexandre de Moraes — que aparentemente acompanhou o relator da Lava Jato, Edson Fachin — foi visto como contraditório. Quem defende que não haja espaço para revogar acordos encontrou brechas na fala do ministro.FONTE: BLOG O PRIMO

GARIBALDI E WALTER SE REÚNEM COM PREFEITO CARLOS EDUARDO



O senador Garibaldi Alves cumpriu agenda em Natal, nesta quinta-feira (22), ao lado do deputado federal Walter Alves. No fim da tarde, em reunião com prefeito Carlos Eduardo, foi confirmada a liberação do repasse no valor de R$ 2 milhões do Ministério das Cidades à Prefeitura de Natal.
A aprovação dos recursos contou com o apoio do senador e do deputado. Esse valor será repassado para os cofres da Prefeitura, que poderá utilizar em obras estruturantes da cidade. “Ficamos felizes em trazer boas notícias à população de Natal, por meio do prefeito. Ele nos informou que os recursos dizem respeito a diversos projetos de infraestrutura, que serão revertidos em melhor qualidade de vida ao natalense”, disse Garibaldi.
Na parte da manhã, o senador recebeu uma comissão de analistas de infraestrutura, ligados a órgãos da União, que estão com as carreiras sendo regulamentadas por meio da Medida Provisória 765.

A comissão composta por analistas da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT), Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e Patrimônio da União, entregaram um ofício solicitando apoio do senador Gariballdi na modificação de artigos que tratam das atribuições da carreira.FONTE; G1

GOVERNO PRIORIZA DENÚNCIA



À espera da Procuradoria-Geral da República, os principais aliados do presidente Michel Temer (PMDB) afirmam, nos bastidores, que o Governo não pode abrir duas frentes na Câmara em busca de votos – no caso, para a rejeição da provável denúncia e, ao mesmo tempo, para a reforma da Previdência.
Para os auxiliares do presidente, Temer irá priorizar, agora em julho, os votos para derrubar a denúncia, que servirá de termômetro para a reforma da Previdência. Os deputados aguardam o teor da denúncia para saber se o Governo terá “oxigênio”, fôlego para conseguir votos para duas pautas polêmicas no próximo semestre, principalmente a um ano da eleição, em que vão buscar renovar seus mandatos.


PERÍODO SABÁTICO: PETISTAS DISCUTEM SAÍDA DE LULA DO PAÍS



LULA
A iminente sentença do juiz Sérgio Moro, numa das ações em que Lula é acusado de corrupção, levou próceres petistas a retomarem a discussão sobre alternativas de fuga do País. Fonte ligada à cúpula do PT confirmou as discussões, mas nega ser uma “fuga”, e sim “período sabático” em outro país. Uma das opções do ex-presidente seria o Uruguai, cujo governo lhe teria oferecido asilo, em caráter reservado. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Um filho de Lula, Luiz Cláudio, réu por corrupção, chegou a se mudar para o Uruguai em 2016, sob a proteção do governo.
As opções para o “período sabático” se limitam a países governados por aliados de Lula, e com forte controle sobre o sistema judicial.
O cuidado dos lulistas que defendem o “exílio” é que o país anfitrião não atenda eventuais pedidos de extradição da Justiça brasileira.
Entre os países listados para o “período sabático” de Lula estão, além do Uruguai, Bolívia, Venezuela, Equador e Nicarágua.


ROBERTO FREIRE: FUNDO ELEITORAL É INFAME



IMG_5969
Em nota divulgada nesta quinta-feira, 22, o presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), criticou o acordo de presidentes de sete partidos para tentar aprovar, a toque de caixa, a criação de um fundo de R$3,5 bilhões para bancar a campanha eleitoral de 2018.
“O PPS não foi chamado e se tivesse participado teria se posicionado contra essa reforma. Elas (propostas) não ajudam no encaminhamento de soluções para a crise da representatividade política. Ao contrário, todas essas propostas visam a sobrevivência e a garantia da atual estrutura dos grandes partidos”, afirmou o parlamentar.
Dirigentes do PMDB, PSDB, DEM, PSB, PP, PR e PSD fecharam um acordo para acelerar a votação e aprovar até setembro o fundo que financiará as campanhas eleitorais a partir de 2018. Com uma estimativa inicial de R$ 3,5 bilhões, o fundo terá como parâmetro 50% dos gastos das campanhas de 2014 para presidente da República, governador, senador e deputados.FONTE: ROBSON PIRES

quinta-feira, 22 de junho de 2017

PESQUISA : 715 APOSTA NA CONDENAÇÃO DE LULA


IMG_5930
Levantamento nacional realizado pela Paraná Pesquisas revelou que 71,4% dos brasileiros acreditam que o juiz federal Sérgio Moro vai condenar o ex-presidente Lula no caso do tríplex. Apenas 24,4% esperam absolvição do petista.
Idagados sobre se há algum tipo de perseguição do magistrado contra o ex-presidente, tese sempre repetida pela defesa do petista, 61,1% foram categóricos ao afirmar que Moro não persegue Lula. Para 35,9% dos entrevistados, há algum tipo de perseguição e 3% não souberam opinar.
O prazo para as alegações finais, tanto da defesa quanto da acusação, acabou ontem (20) e todos os documentos foram entregues. Com base em outras ações julgadas por Moro, o prazo para decisão pode ser até de três dias, dependendo de condições como se há alguém preso.

O Paraná Pesquisas ouviu 3.962 brasileiros entre os dias 12 e 15 de junho por meio de questionário online. A margem de erro é de 1,5% para mais ou menos e o perfil da amostra tem grau de confiança de 95%.fonte: Robson Pires

REVOGAÇÃO DE MANDATO



A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, ontem, uma proposta que inclui na Constituição Federal a possibilidade de revogação do mandato presidencial a partir da vontade popular. Agora, o projeto seguirá para análise do plenário do Senado, mas ainda não há uma data para ser analisado.
Para ser aprovado, precisará dos votos de 49 senadores em duas votações. Se isso acontecer, o texto ainda será encaminhado à Câmara. Se o  Senado e Câmara aprovarem o texto, a medida só valerá a partir de 2019, não podendo ser aplicada, por exemplo, ao presidente Michel Temer.FONTE: ROBSON PIRES

quarta-feira, 21 de junho de 2017

JUIZ REJEITA PEDIDO DE TEMER PARA PROCESSAR JOESLEY POR CALÚNIA



Justiça injusta – Aqui na República do RN fui condenado a pagar multa por sugerir o procurador da República Kleber Martins procurar rola… 
Imagem relacionadaFelipe Amorim
Do UOL, em Brasília
O presidente Michel Temer (PMDB) teve rejeitado nesta terça-feira (20) seu pedido para que o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, respondesse pelos crimes de calúnia, injúria e difamação.
O juiz da 12ª Vara Federal de Brasília, Marcos Vinícius Reis Bastos, rejeitou a queixa-crime apresentada pelos advogados do presidente, por causa da entrevista concedida por Joesley à revista “Época”, na qual o empresário afirmou ser Temer “chefe de quadrilha”.
Em sua decisão, o juiz afirma que não houve a intenção deliberada de difamar o presidente, já que o empresário apenas reafirmou seu depoimento no acordo de delação premiada firmado com a PGR (Procuradoria-Geral da República).
“Se é assim, não há como identificar na conduta do querelado [Joesley] animus diffamandi, vale dizer, a vontade específica de macular a imagem de alguém. A reiteração de fatos afirmados em acordo de colaboração premiada que, malgrado tenha sido homologado pelo Supremo Tribunal Federal, vem sendo seguidamente contestado seja pelo conteúdo que encerra, seja pelas consequências que produz, constitui direito do querelado, pessoa diretamente interessada em sua manutenção”, escreve o juiz na decisão.
“Observo que manifestação eventualmente ofensiva feita com o propósito de informar, debater ou criticar, desiderato particularmente amplo em matéria política, não configura injúria. Patente, por conseguinte, a atipicidade das condutas narradas (calúnia, difamação e injúria) e a ausência de justa causa para se instaurar a ação criminal, fato que impõe a rejeição da queixa-crime”, conclui a decisão.BLOG: O PRIMO

VOTO DISTRITAL MISTO: EUNICIO E MAIA QUEREM APROVAÇÃO


IMG_5845
Após reunião com o presidente da República em exercício, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou que o Congresso deve aprovar até setembro deste ano o voto distrital misto para as eleições de 2020. Eunício afirmou que a reforma política deve ser “agilizada”. “Isso aqui é um anseio da sociedade e vai atender também à questão política”, disse.
No sistema distrital misto, o eleitor vota duas vezes: uma para candidatos no distrito e outra para a lista dos partidos. Uma metade das vagas vai para os candidatos eleitos por maioria simples. A outra é preenchida conforme o quociente eleitoral pelos candidatos da lista.


DOLEIRO : TEMER ORIENTOU REPASSE DE DINHEIRO DA CIAXA


Brasília(DF), 16/12/2016 - Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer entregou condecorações a 11 colombianos que auxiliaram no resgate às vítimas do voo da Chapecoense, que caiu na cidade de Medellín, no dia 29 de novembro. O prefeito de Chapecó Luciano Buligon também foi homenageado. Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles
O doleiro Lúcio Funaro declarou à Polícia Federal que o presidente Michel Temer sabia do pagamento de propinas na Petrobras. Funaro também disse que Temer orientou a distribuição de dinheiro desviado da Caixa Econômica Federal.
Procurado, o Palácio do Planalto afirmou que Temer nunca deu nenhuma orientação sobre distribuição de dinheiro e não tinha relações com Funaro.

Ao prestar depoimento, Funaro deixou claro a “inteira disposição para celebrar um acordo de colaboração” e deu uma prévia do que pode revelar caso faça mesmo delação premiada.

Leia também: Advogado deixa defesa de doleiro Lúcio Funaro: ‘Ele vai delatar’FONTE: G1 

SERÁ HOJE A MISSA DE SÉTIMO DIA DA MORTE DA EX- GOVERNADORA WILMA DE FARIA


Será nesta quarta-feira a missa de 7º dia de morte da ex-governadora Wilma de Faria. A missa será às 18 horas na Catedral Metropolitana de Natal.
img_8266-1



RENAN  E OPOSIÇÃO CONTAM VOTOS PARA O PLENÁRIO


IMG_5844
Malvado favorito Depois de derrotar o governo na CAS (Comissão de Assuntos Sociais), senadores da oposição se reuniram na liderança do PMDB com Renan Calheiros (PMDB-AL) para contar quantos votos o grupo tem para barrar a reforma trabalhista no plenário do Senado.
Balão vai subindo Apesar do discurso de que as novas regras devem ser aprovadas ainda neste mês, Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado, se programa para levar a proposta ao plenário da Casa só em julho. Trabalha, a princípio, com duas datas: 5 ou dia 12.
Sem escalas Sérgio Petecão (PSD-AC), que faltou à sessão na CAS e abriu espaço para um colega contrário à reforma votar, disse que tinha compromissos em seu Estado e que só conseguiu chegar em Brasília às 19h. “No Acre, há um voo, que sai às 12h30. Lá você não voa quando quer. Voa quando pode.”


RELATORIA É DE FACHIN, MAS O ACORDO PODE MUDAR


Crédito Rosinei Coutinho/STF. Edson fachin ministro do STF.
Em dois tempos Edson Fachin será mantido relator da delação da JBS no Supremo, mas corre sério risco de ver a corte abrir caminho, nesta quarta (21), para modificar os termos do acordo que ele homologou com a empresa. A forte divisão entre os ministros será expressa na segunda etapa do julgamento, quando eles discutirão a possibilidade de o plenário rever as condições ofertadas aos colaboradores. O desfecho do caso é visto pelo governo e pela Lava Jato como um divisor de águas para a operação.
Cortina de fumaça Defensores da manutenção do acordo homologado por Fachin dizem que erra quem acha que é só a negociação da JBS que está em jogo. Uma revisão neste caso, dizem, colocaria em xeque novas tratativas, minando a segurança jurídica em torno de instrumento vital para a Lava Jato.
Os que defendem que o STF pode rever as condições ofertadas aos delatores, por sua vez, dizem que a medida impede que o Ministério Público Federal tenha poder absoluto sobre as negociações.FONT: ROBSON PIRES

segunda-feira, 19 de junho de 2017










" A SENSAÇÃO É DE QUE O CRIME COMPENSOU  " DIZ FLÁVIO ROCHA, SOBRE DELAÇÃO DA JBS


Do UOL, com reprodução do Estadão:
Um dos empresários que capitanearam o movimento em defesa do impeachment de Dilma Rousseff, no ano passado, o presidente da Riachuelo, Flávio Rocha, afirma que a delação da JBS, que jogou o governo Michel Temer em uma crise política e colocou em risco a aprovação das reformas previdenciária e trabalhista, é uma prova de que o crime, nesse caso, compensou.
Segundo Rocha, o fato de os irmãos Batista terem saído livres ao denunciar figuras como o Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi uma vitória da ala da sociedade que ele classifica de antirreformista, grupo em que inclui empresários alçados à categoria de “campeões nacionais” no governo Lula.
Veja no link abaixo a entrevista completa:


DISPUTA PARA O SENADO EM 2018 SERÁ ACIRRADA


A disputa por uma cadeira ao Senado está mais disputada que uma candidatura ao governo do estado.
Até o momento, são comentados os nomes do ex-deputado Ney Lopes, prefeito Carlos Eduardo, deputada Zenaide Maia, desportista Magnólia Figueiredo, além, é claro dos atuais José Agripino e Garibaldi Alves.


TEMER: SEM CITAR JBS, PEDE PUNIÇÃO A  CRIMINOSOS


IMG_5672
Na véspera de embarcar para viagem oficial de quatro dias por Rússia e Noruega, e na expectativa de ser denunciado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) nos próximos dias, o presidente Michel Temer gravou neste domingo (18) um vídeo em que, sem citar diretamente o empresário Joesley Batista, sócio do grupo J&F, defende punição a quem cometeu crimes.
O vídeo de cerca de quatro minutos será divulgado na tarde desta segunda-feira (19) nas redes sociais. Oficialmente, o material aborda a viagem do presidente, que embarca no final da manhã e buscará aprofundar relações comerciais. Segundo pessoas que acompanharam a gravação, Temer fala de encontros com o empresariado e com autoridades europeias e se compromete com as reformas que, segundo o governo, combatem privilégios.


PARTIDOS DO BRASIL NADAM EM GRANA


O Fundo Partidário já distribuiu mais de R$ 2,1 bilhões aos 35 partidos brasileiros desde que os eleitos no pleito de 2014 tomaram posse. Em 2015, o valor distribuído aos partidos chegou a R$ 8,45 por voto obtido nas urnas ou 60% mais que os € 1,42 (R$5,26) pagos na França, berço da democracia moderna.
A principal diferença, porém, não é o valor, mas os requisitos de desempenho eleitoral para pôr a mão na grana. Na França, os partidos precisam ter 1% dos votos em 50 circunscrições para receberem dinheiro e mais € 37 mil/ano (R$137 mil) por deputado.
Por aqui, antes mesmo de disputar uma eleição os partidos já recebem, mas a divisão é de acordo com a bancada na Câmara dos Deputados.
Campeões nas urnas, em 2014, PT, PSDB e PMDB embolsaram mais de R$ 636 milhões do Fundo, quase o orçamento do STF para 2017.
Criados depois de 2014 e, portanto, sem eleger sequer um deputado, Rede, PMB e Novo receberam R$ 10,6 milhões desde a fundação.
chovendo dinheiro 3


DEPOIS DO FERIADO NA QUINTA, CÂMARA TERÁ NOVA SEMANA DE MOLEZA


IMG_5670
Após o feriadão de Corpus Christi, dia 15, encurtar a semana passada à metade, deputados federais não pensam em voltar ao trabalho esta semana e já organizaram outra folga: dessa vez a desculpa são as festas juninas. Nesta segunda, a Câmara não vai cobrar presença dos parlamentares. Na terça, a sessão está marcada para começar 11h30, mas se não houver quórum até meio-dia, será dada por encerrada. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Quarta-feira, o “expediente” da Câmara será até às 15h para dar tempo de deputados pegarem um voo mais cedo e aproveitarem a festança. Com o fim dos trabalhos previstos para a 4ª-feira, a Câmara já ficará às moscas 5ª e 6ª-feira porque, como na 2ª, não se cobrará o ponto.
Vale lembrar: sai do bolso do contribuinte o dinheiro para bancar as passagens aéreas e gastos acessórios do vai e vem de deputados.FONTE: ROBSON PIRES

VOTAÇÃO ARRISCADA !!!!!!!



Como são 513 deputados, a oposição ao presidente Temer terá que reunir 342 votos na Câmara. A Constituição estabelece que denúncia contra presidente da República só pode ser transformada em processo no STF se houver aprovação com o voto desse número de deputados.FONTE: ROBSON PIRES

quinta-feira, 15 de junho de 2017

GOVERNO LULA NÃO TENTOU OBSTRUIR JUSTIÇA, DIZEM EX- PROCURADORES A MORO



Resultado de imagem para Claudio Fonteles
Claudio Fonteles

Por Agência O Globo
SÃO PAULO  –  Os ex-procuradores-gerais da República Claudio Fonteles e Antônio Fernando de Souza, além do ex-diretor geral da Polícia Federal Luiz Fernando Corrêa, negaram qualquer tentativa de obstrução de investigações realizadas durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010).
Em depoimento concedido ao juiz Sergio Moro na manhã desta quarta-feira (14), por meio de videoconferência, eles afirmaram desconhecer, à época em que ocupavam os respectivos cargos, os nomes de Nestor Cerveró, Paulo Roberto da Costa e Renato Duque.
Os três foram testemunhas de defesa no processo em que o petista é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de pedir propina à Odebrecht, como um apartamento vizinho ao que mora atualmente, em São Bernardo do Campo (SP), e um prédio que sediaria o Instituto Lula, em São Paulo.
“De 2003 a 2005 eu fui vice-procurador-geral eleitoral e o procurador-geral era o Claudio Fonteles. Nesse período, e depois dele, jamais tive qualquer conhecimento sobre esse homem”, respondeu Antônio Fernando de Souza quando indagado sobre Nestor Cerveró.
A fala de Souza corrobora a versão dada por Fonteles sobre o ex-diretor da Petrobras: “Não, nem conhecia esse nome. Nunca o vi. Soube quem era apenas agora, recentemente.”
Questionado sobre ter tomado conhecimento de fatos que “indicassem prática de ato ilícito” de Renato Duque, Fonteles afirmou que, além de desconhecer o ocorrido, qualquer atitude seria além de sua competência. “Não, até porque não me competeria tomar conhecimento disso. São pessoas destituídas de prerrogativa de função. Uma coisa que sempre preservei é a independência funcional. Essas pessoas citadas pelo senhor não dependem do controle de função, então não caberia ao procurador-geral qualquer atitude.”

Resultado de imagem para Antônio Fernando de Souza,
Antônio Fernando de Souza

Ex-diretor geral da Polícia, Luiz Fernando Corrêa detalhou como governo teria contribuído para aprimorar o combate à criminalidade, ampliando os recursos em crimes de lavagem de dinheiro. “A polícia vinha num processo evolutivo e o que fizemos foi potencializar essa evolução da Polícia Federal otimizando todo o legado da gestão do doutor Paulo Lacerda [ex-diretor da PF]. Um dos primeiros atos nossos foi tranferir para o âmbito interno da PF, descentralizar uma capacidade que estava nos órgãos centrais em Brasília.”
As três testemunhas confirmaram o que já haviam declarado em depoimentos anteriores ao juiz Sergio Moro, ainda este ano, em processo que investiga o caso do tríplex do Guarujá.


LULA DEFENDE MUDANÇA NO MODO DE ESCOLHA DE MINISTROS DO STF


Resultado de imagem para Lula Fátima Bezerra
Lula e sua amiga senadora Fátima Bezerra

Em meio aos debates sobre os limites de atuação dos Poderes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quarta-feira (14/6) mudanças no critério de escolha dos ministros do Superior Tribunal Federal (STF). Em entrevista à Rádio Difusora, de São Luís (MA), o petista ainda defendeu a “harmonia” entre as instituições do País.
Embora negue que os presidentes tenham influência sobre os ministros que indicam ao STF, Lula acredita que “o critério está errado” e sugeriu que seja criado um colegiado responsável pela formação do tribunal e seja debatido o tempo de mandato. “Não pode uma pessoa entrar com 35 anos e ficar até os 75 exercendo o cargo na Suprema Corte”, disse.


AÇÃO CONTRA TEMER NÃO PASSA NA CÂMARA

Resultado de imagem para temerJosias de Souza
Depois que o Tribunal Superior Eleitoral enterrou o processo contra a chapa Dilma-Temer e o PSDB congelou a ideia de desembarcar do governo, reina no Palácio do Planalto a tranquilidade. A calma do presidente e dos ministros palacianos contrasta com a ebulição do noticiário. Temer e seu staff avaliam que o mandato presidencial já não corre riscos. Um auxiliar do presidente declarou ao blog: “Pode anotar para me cobrar depois: não há a menor hipótese de o Rodrigo Janot [procurador-geral da República] conseguir na Câmara os 342 votos de que precisa para abrir uma ação penal contra o presidente da República no Supermo Tribunal Federal”.
Para enterrar a denúncia de Janot na Câmara, os articuladores do Planalto recorrem a uma tática ofídica. Assim como o soro que anula os efeitos da picada de cobra é extraído do veneno da própria serpente, também o antídoto utilizado para livrar Temer da Lava Jato é fornecido pela operação anticorrupção. Há na Câmara cerca de 150 deputados que respondem a inquéritos ou ações penais no Supremo. Destes, 58 foram pilhados na Lava Jato. O governo apela para o instintito de sobrevivência de sua turma.
O repórter testemunhou a conversa telefônica de um ministro de Temer com um congressista do Partido Progressista, campeão no ranking da Lava Jato, com 21 deputados encalacrados. “Se a Procuradoria e o Supremo querem derrubar o presidente da República, imagine o que não farão com os parlamentares!”, disse o ministro ao interlocutor. Com esse tipo de abordagem o Planalto transforma a batalha pessoal de Temer numa guerra entre investigados e investigadores. E estimula os deputados a escolherem sua turma.
O esforço de Temer é menor que o de Janot. Para evitar que a denúncia do procurador-geral obtenha 342 votos, como exige a Constituição, o governo só precisa seduzir 172 dos 513 deputados. E eles nem precisam aparecer no plenário. Subtraídos os votos contrários, as abstenções e as ausências, se a acusação do procurador-geral arrastar 341 votos, estará derrotada. Sem novas delações e com as ruas vazias, disse o articulador do presidente, essa encrenca é ”página virada”.
Nos próximos dias, fingindo não notar que o doleiro Lúcio Funaro, um dos operadores de Eduardo Cunha, negocia sua delação, o governo tentará devolver às manchetes a pauta de reformas. A proposta trabalhista, que mexe na CLT, está avançada no Senado. Mas a emenda constitucional que altera as regras da aposentadoria subiu no telhado e o governo não dispõe de votos para retirá-la de lá. Temer amarga um paradoxo: embora fragilizado, ainda reúne forças para evitar que Janot cave 342 votos na Câmara. Mas não tem musculatura para levar ao painel eletrônico os 308 votos necessárioa à aprovação da emenda da Previdência.

CARLOS EDUARDO CAMINHA PARA DISPUTAR O GOVERNO


Resultado de imagem para carlos eduardo alves e claudio santosO prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves foi visto pelo soldado Vasco entrando no gabinete do ex-presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Claudio Santos.
Carlos Eduardo Alves está semana esteve conversando com o senador José Agripino, governador Robinson Faria e Claudio Santos. Muitas conversas é um sinal que Carlos Eduardo está se mexendo..
Claudio Santos tem seu nome lembrado por setores produtivos e políticos do RN como candidato a governador.BLOG: O PRIMO

OG FERNANDES SUBSTITUI BENJAMIN NO TSE


IMG_5467
Pernambucano de Recife e um dos ministros mais admirados do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernandes assume em outubro a titularidade da segunda vaga do STJ no Tribunal Superior Eleitoral. Ele entra na vaga do ministro Herman Benjamin, também do STJ, que atualmente é o corregedor da Justiça Eleitoral e relator do caso Dilma/Temer. Benjamin é natural de Catolé do Rocha, na Paraíba. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Og Fernandes é do tipo discreto e dedicado ao trabalho. Colegas, servidores do STJ e advogados elogiam a eficiência do seu gabinete.
Jornalista, Og Fernandes foi repórter do Diário de Pernambuco. Atuou como criminalista, depois foi juiz e desembargador do TJPE.

Após a saída de Benjamin, o outro ministro do STJ no TSE, Napoleão Maia, de Limoeiro do Norte (CE), assumirá a corregedoria eleitoral.FONTE: ROBSON PIRES

HENRIQUE ALVES ESTÁ COM REGALIAS NA ACADEMIA DE POLÍCIA , DIZ MPF



henrique dedo
Apesar de ter sido escoltado pela Polícia Federal e preso durante cumprimento da Operação Manus – desdobramento da Operação Lava Jato –, o ex-ministro do Turismo, Henrique Alves (PMDB) não está tendo uma detenção que se enquadra nos rigores entendidos como satisfatórios pelo Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte.
Ao contrário do esperado pelo órgão investigador, o também ex-presidente da Câmara dos Deputados vem sendo favorecido com várias regalias, que estão garantindo – acidentalmente, ou não – que sua estada na Academia de Polícia Militar (onde está sendo detido em cumprimento de mandado de prisão preventiva) seja a mais confortável possível.
As regalias estão sendo concedidas porque, a princípio, a Academia de Polícia Militar não possui condições adequadas de manter civis presos. No local, sequer há fornecimento de alimentação a custodiados, por isso, Henrique tem sido beneficiado com refeições externas. Em parecer divulgado no início desta semana, o Ministério Público Federal no estado potiguar se posicionou contra a manutenção do acusado na Academia de Polícia Militar, alegando que o ex-ministro está “pelo menos pelo que se noticia, solicitando refeições em restaurantes de Natal, o que configura regalia inconcebível para uma pessoa submetida à prisão preventiva”.

FHC: " SE PINGUELA QUEBRAR , VAMOS A NADO "



FHC
No fim do ano passado, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso comparou o governo do presidente Michel Temer a uma “pinguela” –uma ponte estreita e instável. Naquela época, parecia disposto a atravessá-la. Na tarde desta quarta (14), no entanto, o tucano mudou o discurso.
“Preferiria atravessar a pinguela, mas, se ela continuar quebrando, será melhor atravessar o rio a nado”, disse, em nota à Agência Lupa.
Na última segunda-feira (12), a Executiva Nacional do PSDB se reuniu e decidiu permanecer no governo federal.FONTE: ROBSON PIRES

quarta-feira, 14 de junho de 2017

JOGADO PARA O STF



O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse, ontem, que detalhes do afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) da função de parlamentar devem ser definidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Eunício afirma que já tomou a providência que cabia a ele como presidente da Casa, que foi notificar Aécio. Ainda segundo Eunício, como nem o regimento do Senado nem a Constituição preveem as medidas a serem tomadas em caso de afastamento de senador pela Justiça, caberia ao STF determinar medidas adicionais. FONTE: ROBSON PIRES

terça-feira, 13 de junho de 2017

CORREDORA MAGNÓLIA FIGUEIREDO QUER BOTAR GARIBALDI OU JOSÉ AGRIPINO PARA CORRER


Resultado de imagem para Magnólia e KelpsO partido Solidariedade no Rio Grande do Norte vai construir uma candidatura própria de Senado Federal para as eleições de 2018. A decisão foi tomada agora na tarde do último final de semana, em uma reunião que contou com mais de 50 membros do partido no Hotel Thermas, em Mossoró.
O nome escolhido como pré-candidata a Senador foi o da servidora pública do RN, consultora esportiva, especialista em gestão, Magnólia Figueiredo, atleta olímpica que figura na galeria das mulheres mais importantes da história do Rio Grande do Norte.
A aclamação do nome de Magnólia, que compôs chapa à Prefeitura de Natal ao lado do deputado Kelps Lima, em 2016, foi confirmada por membros do Solidariedade de todas regiões do Estado.
O trabalho de preparação de uma candidatura própria será feito internamente, com as bases do Solidariedade espalhadas por 140 municípios, até o lançamento oficial e público, em junho do ano que vem.
O presidente estadual do Solidariedade, Kelps Lima, comemorou a decisão da executiva estadual da legenda.
“O que mais a população espera neste momento é mudança real, e não aquela falsa renovação que eu vejo acontecer desde que comecei a reparar na política, quando ainda era menino no Alecrim, em que os caciques envelhecem e chegam para a gente dizendo que é preciso mudar, e nos empurram seus filhos, depois seus netos. O Solidariedade propõe mudança de verdade. Nada do mesmo. Ou a gente opta pelo diferente, um caminho novo, ou o RN vai permanecer no mesmo sofrimento administrativo e estrutura que vivemos hoje” afirmou.
Com informações do Solidariedade RN


VAI PIORAR PARA HENRIQUE: FUNARO CONTRATA  ESPECIALISTA EM DELAÇÃO PARA NEGOCIAR ACORDO. 


Resultado de imagem para Henrique AlvesEstadão Conteúdo
O operador Lúcio Bolonha Funaro contratou o escritório do criminalista Antonio Figueiredo Basto para negociar sua delação com o Ministério Público Federal. Com dez acordos homologados na Operação Lava Jato – foram 151 delações feitas em Curitiba -, o advogado é considerado especialista em colaborações premiadas.
Preso desde 1.º julho de 2016, acusado de operar propinas do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Funaro é considerado peça-chave na investigação sobre peemedebistas – eventual delação teria potencial para agravar a crise política envolvendo o governo Michel Temer. Funaro promete falar sobre as propinas que operou para “caciques do PMDB” e benefícios obtidos por empresas, “de A a Z”, de acordo com pessoas próximas à investigação.BLOG: O PRIMO

ELEIÇÕES INDIRETAS



A CCJ da Câmara dos Deputados volta a se reunir, hoje, para analisar proposta de emenda à Constituição que prevê eleições diretas no caso de vacância da Presidência e da Vice-Presidência da República a qualquer tempo do mandato, exceto nos seis últimos meses.


TEMER NA LINHA DE  FRENTE



TemerPedroLadeiraFolha2O presidente Michel Temer gravou, ontem, um vídeo a ser distribuído nas redes sociais para defender o equilíbrio entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e pregar a importância da aprovação das reformas trabalhista e da Previdência. O vídeo foi gravado no Palácio da Alvorada. Será o primeiro pronunciamento de Temer após o julgamento da última sexta-feira (9) no qual o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o pedido de cassação da chapa formada por ele e pela ex-presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014.


FÁTIMA ACREDITA  QUE EM 2018 SERÁ O MOMENTO



Em sua passagem por Mossoró a senadora Fátima Bezerra falou com desenvoltura sobre uma possível candidatura ao governo. Mesmo sem assumir posição ostensiva, deixou transparecer que o momento lhe parece oportuno, com Lula liderando as pesquisas em nível nacional.


PSDB DECIDE PERMANECER   NO GOVERNO



A Executiva Nacional do PSDB estava reunida em Brasília na noite desta segunda-feira (12) para decidir se continua apoiando ou não governo do presidente Michel Temer. Além dos integrantes da Executiva Nacional do PSDB estavam presentes os quatro ministros que fazem parte do governo Temer indicados pelo PSDB, quatro governadores – do Paraná, Pará, São Paulo e Goiás – além de deputados e senadores.
A sessão estava bastante cheia e por volta das 20h30 eles decidiram que é preciso permanecer no governo, que o PSDB não vai fazer qualquer movimento no sentido de deixar o governo do presidente Michel Temer agora.FONTE: ROBSON PIRES

AUDIÊNCIA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA VAI DEBATER AUTONOMIA FINANCEIRA DA UERN



edd37112-c5ef-42a8-980f-b4cdd88f7d35
A proposta de autonomia financeira da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) será discutida na Assembleia Legislativa durante audiência pública, nesta quarta-feira (14), às 14h. O debate é uma proposição da deputada Larissa Rosado (PSB) e, segundo ela, a autonomia possibilitaria à universidade condições de expandir e melhorar a qualidade do ensino, pesquisa e extensão.
“Isso é possível, desde que o aporte de recursos feito pelo Governo do Estado acompanhe o crescimento das receitas. Com os devidos recursos financeiros para desenvolver as suas ações, a UERN pode contribuir de forma decisiva para as soluções dos graves problemas que assolam o RN, com atenção estratégica para os setores educacional, saúde, segurança e desenvolvimento econômico e social”, justifica Larissa.
A autonomia financeira da UERN é almejada há anos pela comunidade acadêmica da instituição. Em 2013, a Pró-reitoria de Planejamento, Orçamento e Finanças (Proplan) da UERN recebeu um documento de um grupo de docentes no objetivo de viabilizar o projeto e, a partir desta proposta, iniciou um processo de avaliação e estudo de conhecimento da realidade e necessidades da instituição, a fim de que a autonomia financeira pudesse ser construída em bases sólidas e sustentáveis.
“Para nós, que estamos envolvidos na luta por esta conquista, a autonomia financeira representa uma vitória da educação pública e gratuita. Com essa medida, a UERN poderá, internamente, eleger as prioridades de investimento, custeio e manutenção de suas atividades, possibilitando a otimização dos recursos em função do seu planejamento acadêmico”, explica a deputada.


ÁLVARO DIAS NEGA SAÍDA DO PMDB



alvaro micro
O vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias(PMDB) negou qualquer intenção de deixar o partido, conforme especulado em blogs e redes sociais, em especial na Região do Seridó. Álvaro declarou que continua firme com seu grupo político do PMDB mantendo sua linha de coerência e de pleno entendimento com o PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves.
“Quem fala por mim sou eu. Ninguém está autorizado a dar declarações em meu nome ou colocar insinuações sem qualquer fundamento. Sou do PMDB e continuarei no PMDB e tudo o que for dito ou escrito em contrário não procede. Em minha vida pública, sempre mantive minha palavra como essência nas minhas atitudes e agora não seria diferente. Ninguém pense que boatos do tipo irão interferir tanto na minha fidelidade ao PMDB quanto na afinidade política com Carlos Eduardo e o PDT, que vem sendo mantida dentro das linhas da aliança firmada em 2016”, declarou o vice-prefeito de Natal.FONTE: ROBSON PÍRES

segunda-feira, 12 de junho de 2017

PROCESSOS DE LULA NA LAVA JATO CHEGAM A DATAS DECISIVAS ENQUANTO DEFESA BRIGA COM A JUSTIÇA



Resultado de imagem para Lula robinson fatima
Lula e seus amigos e correligionários Mineiro e Fátima Bezerra
Nathan Lopes
Do UOL, em São Paulo
Em meio a polêmicas envolvendo a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a Justiça, os dois processos em que o petista é réu na Justiça Federal no Paraná dentro da Operação Lava Jato chegam a momentos importantes.
A partir desta segunda-feira (12), o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância, ouve testemunhas de defesa na ação em que Lula é réu por participação em um esquema envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras, que geraram desvios de cerca de R$ 75 milhões.
Parte do dinheiro, cerca de R$ 12,4 milhões, teria sido usada para comprar um terreno, que seria usado para a construção de uma sede do Instituto Lula. A denúncia diz ainda que o dinheiro de propina também foi usado para comprar um apartamento vizinho à cobertura onde mora o ex-presidente, em São Bernardo do Campo (SP).
Neste processo, além de Lula, outras sete pessoas são rés. Entre elas, está o ex-ministro Antônio Palocci (PT) e o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht.
De acordo com a agenda de depoimentos –que, no momento, vai até 12 de julho–, apenas o ex-presidente é responsável por quase sete em cada dez testemunhas exclusivamente de defesa –algumas arroladas pela acusação também foram designadas pelas defesas de réus. Até agora, estão marcados 119 depoimentos a pedido exclusivamente dos acusados. Desses, 80 são do ex-presidente, sendo apenas quatro deles solicitados junto com outros réus.FONTE: BLOG O PRIMO

GILMAR : " CASSAÇÃO LEVARIA PAÍS A UMA INCÓGNITA "

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes sai em defesa da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que, na semana passada, absolveu Dilma Rousseff e Michel Temer da acusação de abuso de poder econômico, mantendo o atual presidente no cargo. Presidente da corte eleitoral, Mendes afirma que o papel dos juízes é “muitas vezes decidir de forma contramajoritária e desagradar tanto a chamada ‘vox populi’ quanto a voz da mídia”.

Caso contrário, diz, seria melhor acabar com a Justiça “e criar um sistema ‘Big Brother'” para ouvir o povo e a imprensa.


GILMAR DIZ QUE SUPOSTA ESPIONAGEM É INTIMIDAÇÃO



IMG_5241
Um dia após a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, cobrar a apuração da suposta espionagem contra o colega Edson Fachin pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o ministro do STF Gilmar Mendes também criticou neste domingo, 11, a possibilidade de a agência ter feito uma devassa na vida do relator da Lava Jato na Corte.
“A tentativa de intimidação de qualquer membro do Judiciário, seja por parte de órgãos do governo, seja por parte do Ministério Público ou da Polícia Federal, é lamentável e deve ser veementemente combatida”, afirmou Gilmar. A informação do suposto uso da Abin a pedido do presidente Michel Temer foi divulgada pela revista Veja deste fim de semana. Segundo a publicação, Fachin – relator do inquérito contra o presidente – estaria sendo monitorado pela agência de inteligência após ter sido acionada pelo Palácio do Planalto. A ação, de acordo com a revista, teria como objetivo buscar fragilidades que poderiam colocar em xeque a atuação do relator.


PSDB DECIDE HOJE SE PERMANECE NA BASE DE TEMER



Depois de ter sido absolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na última sexta-feira (9), o presidente Michel Temer se dedicará a uma missão no Congresso Nacional nesta semana: unificar sua base de apoio. A tarefa começa nesta segunda-feira (12), quando a executiva nacional do PSDB, um dos principais partidos da base, deve se reunir para definir se a legenda desembarca, ou não, do governo.
Apesar do resultado favorável a Temer no TSE, os tucanos estão divididos. Parte da legenda defende o rompimento com o Palácio do Planalto por causa da investigação em que o peemedebista é alvo no Supremo Tribunal Federal (STF). Com base nas delações dos donos da JBS, a Corte apura se Temer cometeu os crimes de organização criminosa, corrupção e obstrução de justiça. Os tucanos que querem o rompimento com o governo avaliam que a situação do presidente da República é instável. Para eles, isso pode comprometer o avanço das reformas trabalhista e previdenciária no Congresso.FONTE: G1

NAS ONDAS DO PARLAMENTAR


IMG_5239
É possível que o presidente Michel Temer (PMDB), mesmo aos trancos e barrancos, consiga escapar e concluir seu mandato, operando, assim, a transição para as eleições de 2018. De todos os julgamentos, o pior já se livrou, no TSE. A próxima etapa está no Supremo Tribunal Federal, nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato. Mas tenho impressão que será uma batalha com vitória de antemão prevista: para o STF botar a cabeça de Temer na guilhotina o Congresso tem que autorizar.

Como o País vive um parlamentarismo branco – nunca se viu na história republicana um presidente com tamanha harmonia com o Congresso – deputados e senadores não avalizarão o Supremo. Mesmo, diga-se de passagem, que os argumentos de Fachin sejam robustos em provas. Com raríssimas exceções, os que integram Senado e Câmara, hoje, querem e torcem para que Michel Temer não apenas faça a transição, mas consiga aprovar as reformas necessárias.FONTE: ROBSON PIRES

sexta-feira, 9 de junho de 2017

PSDB DIVIDIDO SOBRE DESEMBARQUE DO GOVERNO TEMER


IMG_4974
Mais de 20 deputados do PSDB assinaram carta endereçada ao presidente da legenda, Tasso Jereissati (CE), com posição contrária à saída dos tucanos do governo. Apesar do discurso de que há maioria pró-debandada, a sigla está rachada ao meio.

O último debate sobre o desembarque, na quarta (7), foi tenso. Com a divisão, tucanos defendem que a reunião de segunda (12) não seja deliberativa.

A cúpula do PSDB encomendou pesquisa sobre a permanência de Temer no Planalto. O levantamento, feito na semana passada, com 2.000 pessoas, aponta que 30% são a favor da cassação da chapa pelo TSE.

A renúncia do presidente seria o melhor caminho para 27%; e outros 18% optaram pelo impeachment. A pesquisa diz ainda que 17% defendem que Michel Temer fique no cargo.


ESCUTA NO GABINETE DE TEMER: " ACHA QUE SOU CRETINO ", DIZ JANOT


IMG_4975
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, saiu do sério quando questionado pela coluna se havia solicitado ao ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), a colocação de escutas telefônicas nos ambientes do gabinete do presidente Michel Temer. “Você acha que eu sou cretino? Eu tenho cara de cretino de fazer uma coisa dessas? A pergunta me ofende”, disse. A informação foi publicada pelo jornal “O Globo”.
Já Fachin, diante da questão, manteve a calma. “Bom trabalho. Bom trabalho”, desconversou, sorrindo. Ele teria recusado o pedido.



BOLSONARO DIZ QUE SEUS APOIADORES "NÃO SÃO MOVIDOS A PÃO COM MORTADELA "


bolsonaro noa
Ao desembarcar no Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante (RN), na tarde desta quinta-feira 8, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) agradeceu a presença de simpatizantes e frisou que seus apoiadores “não são movidos a pão com mortadela”.
Não somos movidos a pão com mortadela. O combustível é a fé em Deus, a confiança mútua, a responsabilidade com o futuro do Brasil, o amor à pátria e o grito de Brasil acima de tudo”, afirmou o parlamentar, que incitou os correligionários, que gritavam “eu vim de graça”.
Com um discurso nacionalista, Bolsonaro enalteceu que “eles não dividirão o Brasil”, em um recado à oposição, sobretudo ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). “Eu não estou em Natal, não estou no Rio Grande do Norte nem no Nordeste. Eu estou no Brasil. Isso aqui é uma só pátria, uma só nação. Somos um só povo, não queiram nos dividir”, concluiu.
Agora RN


GARIBALDI VISITA HENRIQUE NA PRISÃO


O senador Garibaldi Filho (PMDB) visitou hoje a tarde o ex-ministro do Turismo Henrique Alves (PMDB) logo que chegou em Natal.
Henrique está preso Academia de Polícia de Polícia Militar.


DEFESA DE HENRIQUE EMITE NOTA E DISPONIBILIZA PEDIDOS DE HABEAS  CORPUS


Advogado de defesa de Henrique Eduardo Alves emitiu nota à imprensa e forneceu a íntegra dos pedidos de habeas corpus:
“Ao longo dos últimos dias, tenho sido procurado de maneira incessante por vocês, jornalistas, para dar esclarecimentos sobre as ações da defesa de HENRIQUE EDUARDO ALVES.
Além da minha convicção de que questões jurídicas devem ser apresentadas em Juízo antes de serem postas à imprensa, se não norma, por uma questão de elegância, a necessidade de elaborar peças processuais e viajar para despachar o caso me impediu de responder a muitos de vocês, talvez passando uma falsa impressão de descaso ou de descortesia. Peço desculpas.
De toda forma, a fim de dar transparência a atuação da defesa e esperando que os fatos e as matérias jurídicas possam ser apresentadas ao grande público exatamente como o são, faço encaminhar as peças até aqui produzidas, na certeza de que a eloquência do direito possa, por si, demonstrar a injustiça dessa prisão”.FONTE: ROBSON PIRES

quinta-feira, 8 de junho de 2017

POLÍCIA INVESTIGA FURNAS


cunha
A Polícia Fazendária cumpre no Rio de Janeiro e São Paulo, na manhã desta quinta-feira (8), um total de 33 mandados de busca e apreensão na Operação Barão de Gatuno, nas investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. A operação é um desdobramento da Lava Jato.
As investigações tiveram como ponto de partida a delação premiada do ex-senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS) sobre corrupção na estatal de energia Furnas, que têm o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha como alvo principal.
As investigações se concentram na compra superfaturada de uma hidrelétrica em Goiás, em 2008.

Diário do Poder. BLOG: ROBSON PIRES

CORRUPÇÃO ESTÁ LIGADA A UM TERÇO DA LAVAGEM DE DINHEIRO NO BRASIL.


size_960_16_9_nota-queimada (1)Crimes de corrupção estão ligados a um terço dos casos de lavagem de dinheiro no Brasil, mostrou um levantamento feito pela Thomson Reuters com base em dados colhidos até o início deste mês e, com o avanço das investigações da Lava Jato, a participação da corrupção deve subir neste ranking nos próximos meses.



Segundo dados da ferramenta de gerenciamento de risco Thomson Reuters World-Check, que mostra em tempo real informações coletadas junto a veículos globais de mídia sobre crimes envolvendo pessoas e empresas, 32 por cento dos casos de lavagem de dinheiro no Brasil até o início deste mês tinham a corrupção como um dos crimes relacionados.FONTE: ROBSON PIRES

HENRIQUE ALVES E CARLOS EDUARDO : PARCERIA FORTE QUE PODE MUDAR OS PLANOS POLÍTICOS DO PREFEITO DE NATAL


Resultado de imagem para carlos eduardo e henrique alves
A prisão do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB) pela Polícia Federal, após investigações apontarem recebimento de propina de empreiteiras em troca da execução de favores políticos, abala os planos futuros de vários integrantes da fámilia alves e principalmente do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT). Pré-candidato a governador nas eleições de 2018, o chefe do Executivo municipal assistiu nesta terça-feira 6 à derrocada de um dos seus principais aliados políticos.
Após ser deputado por alguns mandados por ser da família Alves e se tornar prefeito longe da família, Carlos Eduardo estabeleceu uma proximidade muito intensa com Henrique Alves, entregando nas mãos do primo a indicação para o comando de áreas estratégicas do governo municipal. A começar pela indicação do vice-prefeito Álvaro Dias na última eleição.
Depois de apoiar Henrique para governador em 2014 após quebrar um acordo público com o atual governador Robinson Faria, Carlos aceitou o apoio do ex-ministro do Turismo em 2016. Em troca, o PMDB indicaria o vice.
Disputaram a indicação de vice de Carlos Eduardo o empresário Fred Queiroz, então secretário de Turismo, hoje de obras, preso nesta terça-feira na Lava Jato, o presidente da Fecomercio, Marcelo Queiroz, e o deputado estadual Álvaro Dias. Com aval de Henrique, venceu a disputa Álvaro Dias. O objetivo da articulação era que Carlos Eduardo renunciaria à Prefeitura para disputar o governo do Estado em 2018. Com isso, Álvaro Dias assumiria a prefeitura de Natal representando o PMDB e Henrique Alves.
Além da vice-prefeitura, outros espaços da administração municipal foram entregues por Carlos Eduardo a Henrique Alves. É o caso, além de Fred Queiroz – que, não sendo vice-prefeito, foi para a Secretaria de Obras –, de Christiane Alecrim, por exemplo.
A secretária municipal de Turismo é filha do contador Eurico Alecrim, que foi tesoureiro da campanha de Henrique ao Governo em 2014. Na operação Manus, Alecrim foi levado coercitivamente para depor, assim como o publicitário Arturo Arruda (Art&C) e o ex-secretário do governo Garibaldi Jaime Mariz.
Cargos de segundo escalão na gestão de Carlos Eduardo também são ocupados por indicações de Henrique. É o caso do ex-vice-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Poti Neto (PMDB), que ocupar cargo no NatalPrev, o fundo de previdência dos servidores municipais. E de Marília Dias, ex-prefeita de Macaíba, que é adjunta do Turismo Municipal.
No plano federal, a gestão de Carlos Eduardo é dependente em boa medida da articulação de Henrique, que, agora preso, terá dificuldade de conquistar recursos para a administração de Carlos Eduardo.
Para além do desgaste da prisão do primo, Carlos Eduardo também tem admitido o desgastes administrativo. Desde que venceu a eleição, parece que entrou em inferno astral. De cara, começou a atrasar os salários dos servidores. Concomitantemente, ampliou as dívidas do município com fornecedores e trabalhadores terceirizados. No apagar das luzes da gestão de 2016, cometeu a irregularidade de utilizar recursos do IPTU de 2017 e está sendo investigado pelo procurador-geral de Justiça Rinaldo Reis Lima.
Ao entrar o ano de 2017, deparou-se com outros problemas. Teve de enfrentar pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para se defender do uso antecipado do IPTU, o que é considerado uma espécie de pedalada fiscal. Montou uma bancada gigantesca de 24 de um total 29 parlamentares para poder barrar o pedido. Com isso, comprometeu ainda mais a gestão, loteada por indicações de Henrique e também de outros aliados, como José Agripino e partidos pequenos com foco de 2018.
Além disso, o prefeito ousou desobedecer uma decisão do Tribunal de Contas do Estado, que determinou não sacar recursos do Natalprev, mesmo após aprovação de uma lei na Câmara de Natal. Carlos sacou, e depois foi ao presidente do TCE, Gilberto Jales, pedir desculpas e devolver o dinheiro. O episódio mostrou desrespeito com o órgão e repercutiu negativamente perante as instituições do Rio Grande do Norte.
O último e grande desgaste foi abandonar a cidade junto com seu vice para irem passar dias na terra do tio sam e passear na Disney.
Em meio a tudo isso, administrativamente a Prefeitura enfrenta muitos problemas. A cidade está suja, as praças estão abandonadas, as quadras de esportes destruídas, as orlas desamparadas, os postos de saúde com falta de médicos e de insumos e as salas de aula faltando professores e com deficiência estrutural. A cidade está parada em seu desenvolvimento, não há projetos de autoria própria da gestão. Em cima de tudo isso, a crise financeira não dá tréguas.
Na semana passada, pesquisa do Instituto Seta publicada pelo BlogdoBG mostrou que 37,7% dos natalenses considera a gestão de Carlos Eduardo “ruim” ou “péssima”. Número que reflete o descontentamento da população que elegeu o pedetista ainda em primeiro turno em 2016.
Diante deste quadro, com o agravamento agora da prisão de seu principal aliado político, Carlos Eduardo se vê diante da necessidade de rever seus planos políticos. A não ser que aconteça um milagre, ele terá de adiar o sonho de governar o Rio Grande do Norte ficando de fora da eleição do próximo ano. A não ser que o quadro mude radicalmente, dificilmente ele será candidato.
Texto do Portal AGORA RN  com algumas colocações do BlogdoBG